Projeto Social e Parcerias

Um projeto que deu certo. Assim pode-se resumir a parceria do Studio de Dança Christiane Matallo de Campinas com o Correio Escola da Rede Anhangüera de Comunicação (RAC), que desde 2000 desenvolveram um projeto social. “A parceria consistiu em ministrar aulas de balé clássico, jazz, sapateado americano e irlandês para crianças e adolescentes. Eu entrava com o espaço físico e os professores e a RAC entra com os custos dos sapatos, sapatilhas, uniformes e figurinos para os alunos”, conta Christiane Matallo. “O objetivo principal do projeto era formá-los não apenas como bailarinos e sapateadores, mas também, e principalmente, como indivíduos na sociedade, aptos a lidar com as dificuldades, sabendo superar limites e obstáculos”.

A iniciativa deu tão certo, que mais de 50% dos alunos envolvidos com as gravações dos DVDs de sapateado que a bailarina lançou oficialmente durante o II Sapateia São Paulo em junho de 2006, são provenientes do projeto social entre RAC e o Studio de Dança Christiane Matallo. “Consigui ver que com o projeto a auto-estima, a organização, a concentração e a sociabilização são aspectos que se desenvolveram nesses alunos. A exigência que fazia é que estudassem  e tivessem bom desempenho escolar”.

Parte dos alunos entrou no mercado de trabalho, como Cinthia Cristina Villas Boas, que já é professora e  coreógrafa . “Tenho certeza que essa parceria da RAC e do Correio Escola com o Studio de Dança Christiane Matallo e as atividades que ela desenvolveu são extremamente positivas”.

“O objetivo de todo o meu trabalho, dentro e fora da escola, foi fazer com que as pessoas pudessem refletir e encontrar seu próprio caminho conscientemente, formando bailarinos pensantes. Agucei a vontade própria de cada um, para que seguisse sua história e construísse sua identidade”, afirma Christiane.

Christiane Matallo participou também projeto social denominado “Semear” na cidade de Campinas em 2006 e 2007. Ministrou aulas de sapateado para 150 crianças e adolescentes. Em 2008, Cinthia Vilas Boas, ex- aluna de Christiane,  assumiu este projeto com responsabilidade e muito profissionalismo e hoje desenvolve inúmeros trabalhos voluntários no Brasil e exterior ligado a ações sociais.